Resenha: A Proposta - Katie Ashley

| 0 comentários
A PROPOSTA

Série: Proposta, Livro 1

Autora: Katie Ashley | Editora: Pandorga

Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo.
O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão.
Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.
=== Resenha ===

Katie Ashley é uma das minhas autoras favoritas, ela veio para minha lista desde que li Música do Coração, isto antes de se quer a Editora Pandorga sonhar em trazê-lo para o Brasil, ou seja, meu amor por essa autora já tem um tempo.
Eu estava pretendendo ler A Proposta logo após Music of the Heart, mas infelizmente não surgiu a oportunidade e depois de alguns dias eu descobri que ele havia sido lançado pela Pandorga por isto resolvi esperar que o preço ficasse mais baixo para poder adquirir. Todos sabem que eu sou a garota que apenas compra na promoção de R$9,90. Enfim, finalmente o dia chegou e eu pude comprar os dois livros de A Proposta, fiquei super animada e ansiosa para começar a leitura, porém precisava terminar um outro livro que havia começado e foi o que fiz.
Apesar de eu ter amado cada segundo deste livro incrível, houve uma grande falha que me deixou a todo momento agoniada! Tal falha não veio da autora e sim da editora; a tradução está uma grande porcaria, desculpa pela palavra, mas ela é a mais próxima que encontrei para expressar o quanto o trabalho ficou ruim. Teve um momento em que para não traduzir um palavrão (foder) eles deixaram passar batido e a frase seguinte perdeu todo o sentido, eu tive que voltar para reler pensando que eu tinha pulado alguma coisa, mas quando fui ver, o erro foi da péssima tradutora. Em várias partes da obra encontrei erros de concordância e também erros ortográficos, isto fez com que eu me perguntasse se o livro realmente passou nas mãos de uma revisora porque não tem como tantos erros passarem batidos assim. Tudo bem que os livros nunca são cem por cento perfeitos, sempre encontramos um errinho aqui e outro ali, mas em A Proposta é espantoso a quantidade de erros que encontrei.
Sinceramente? Preferia que o livro tivesse sido comprado pela Novo Século ou algo assim, tenho certeza de que eles teriam colocado um profissional de verdade para trabalhar nesta obra. Estou decepcionada com o que a falta de respeito que a Pandorga teve com a obra da Katie! Isto me fez refletir sobre comprar outros livros desta editora.

- # -

Emma sempre quiser ter um filho para poder começar a sua família e assim não se sentir tão sozinha, porém com a proximidade dos seus trinta anos e sua vida amorosa sendo um desastre a esperança de que isto se tornasse real foi diminuindo até chegar a um ponto em que ela faria qualquer coisa para ter um bebê, até mesmo gerar a criança da forma convencional com o cara mais galinha da empresa a qual trabalha... Bem, já já chegamos a este ponto.
Vamos do começo?
Emma precisava urgentemente engravidar, estava no limite, não havia mais tempo para encontrar o cara certo, se apaixonar e se casar, até chegarem ao momento em que eles decidiriam ter um filho seria tarde de mais! Todo o processo normal seria demorado, por isto ela recorreu ao método mais simples: "inseminação artificial", mas ainda sim existia um porém, Emma queria conhecer o doador para ter certeza de que ele não seria nenhum serial killer, não teria nenhum tipo de doença hereditária e coisas do gênero, ela sabia que isto nunca seria permitido pelo fato dos doadores sempre serem anônimos, isto levou Emma a novamente não ter mais para onde recorrer.
Um dia seu melhor amigo, Connor, lhe promete que seria seu doador, isto renovou as esperanças de Emma deixando-a radiante, eles então começaram a planejar tudo o que era necessário, mas não tem aquele velho ditado: tudo que é bom dura pouco? Ele é bem real na vida da nossa querida protagonista.
Infelizmente quando Connor conta ao seu namorado (sim, ele é gay) sobre o que estava prestes a fazer, ele acabou não aceitando muito bem, isto levou os dois a terem algumas discussões até que o rapaz tomasse a decisão de voltar atrás com o que havia prometido, ao contar a noticia a amiga ela ficou devastada, novamente sua esperança foi arrancada.
Chateada Emma deixou de atender as ligações de Connor, de responder suas mensagens e o evitou a todo custo. Chega um dia que o rapaz está tão desesperado para reatar a amizade que vai até a empresa onde ela trabalha, eles discutem, Emma grita o acusa e chora.
Ao escutar toda aquela gritaria Aidan Fitzgerald resolve desviar do seu caminho para saber se tudo estava bem, se a garota que estava chorando precisaria de ajuda, ao chegar no local ele acaba sendo um pouco agressivo com Connor por achar que o rapaz era namorado de Emma e estava sendo um idiota com ela. A mulher usa o momento para fugir do amigo e enquanto ela se refugia no banheiro Connor conta a Aidan o que realmente estava acontecendo. Sim, ele conta todo o drama ao qual Emma está passando.
Sensibilizado pelo o que Emma estava passando Aidan resolve a levar para jantar e assim fazer com que ela tivesse uma boa noite, mas claro que sendo o galinha que ele era não poderia deixar de flertar com a mulher, principalmente porque já fazia algum tempo que Aidan a queria em sua cama. Puro capricho e desejo.
Em meio a conversar sedutora ele acaba lhe fazendo uma proposta que a principio parece absurda, mas que por ser a única alternativa que Emma tinha se tornou sua melhor chance de ter o que desejava.
“Estou falando de uma proposta para nós, boa para os dois, para conseguirmos algo que realmente, realmente queremos. Eu dou um pouco, e você dá um pouco.
(...)
- Aqui esta minha proposta. Eu me ofereço para ser o pai do seu filho, e você por sua vez, promete concebê-lo comigo naturalmente.
O medo irradiou sobre mim, me fazendo tremer.
- Naturalmente? Como... eu e você... fazendo sexo?”
Ao aceitar a proposta Emma não esperava que o relacionamento crescesse mais do que o necessário, tanto que ela informa a Aidan que ele não precisaria ter qualquer obrigação com a criança, nem mesmo o filho saberia que ele era seu pai. Será que ele vai mesmo aceitar isto? Será que a concepção deste bebê não vai fazer com que Aidan mude completamente seu jeito de ser? Será que finalmente ele vai deixar sua vida de "pegador" de lado para se tornar um pai de família? Será que Emma e o bebê terão este poder?

- # -

Apesar de tudo o que eu falei ainda sim li o segundo livro, apenas porque já tinha comprado mesmo. Em breve farei a resenha dele e postarei aqui para vocês.

https://lh5.googleusercontent.com/-WsKGy4SY_6k/U9RVySnP-BI/AAAAAAAAjTU/JHYo9CphCgo/s296/jessica1.png

0 comentários:

Postar um comentário

O blog Miih e o Mundo Literário agradece pelo comentário.