Semana Sentinela: O mundo + conhecendo os personagens + Playlist

| 0 comentários

Era para eu ontem ter vindo postar "O mundo + conhecendo os personagens" e hoje seria apenas a Playlist, mas desde ontem que não me sinto muito bem por isto vou fazer duas postagens em uma.

O mundo


Sentinela se passa em outro universo, chamado Ionessen. Muito tempo atrás, depois da guerra que marcou o início da Primeira Era, os povos formados pelos descendentes de Táiran espalharam suas colônias por todos os planetas habitáveis que encontraram. Um governo central foi criado, e durou por muitos anos, até perceberem que não era algo viável.
Mas os descendentes de Táiran eram conhecidos – e temidos – justamente por causa da sua tecnologia, e das suas estranhas habilidades que mais pareciam magia. E todos este poder logo levou a uma nova guerra, dois dos povos mais poderosos, os airenis e os c’erit, se unindo contra o restante das colônias.
A guerra que se seguiu tomou proporções grandes demais, e a Ordem dos Guardiões foi criada como uma força militar independente, capaz de manter o equilíbrio através de qualquer meio necessário. A Grande Guerra foi encerrada, e a Ordem impôs várias restrições sobre o desenvolvimento tecnológico dos povos de Ionessen.
Muitos anos depois, as cicatrizes desta guerra ainda são visíveis nos povos antigos que se escondem, nas grandes bases militares abandonadas, e no medo que ainda faz parte da vida de muitas pessoas.

Os personagens


Desta vez vou fazer apenas o perfil dos protagonistas, para evitar alguns spoilers pequenos, mas que ‘atrapalhariam’ algumas surpresas deste e dos próximos livros.
Aíla: ela se juntou à Ordem dos Guardiões por ser sua única opção quando seus poderes despertaram. Cresceu em uma fazenda, cercada por histórias dos tempos antigos e da época áurea do seu povo, e sempre foi vista como instável entre os Guardiões, por causa de um incidente quando ainda era uma Aprendiz. Mesmo assim, foi escolhida pelo Arqui-Guardião Aldaron, um dos fundadores da Ordem, e decidiu treinar ainda mais do que o normal, tentando se tornar uma Guardiã perfeita. Tem um passado complicado, e aprendeu da pior forma possível que confiar em quem não deve é a forma mais fácil de perder tudo o que conquistou.
Kai Ithar: ele se tornou o rei dos c’erit em uma época turbulenta, quando o Reino percebeu que estava isolado do restante de Ionessen e seus aliados, os airenis, não eram tão confiáveis assim. Precisou aprender à força que nem sempre as tradições milenares eram o melhor caminho, mesmo que parecessem ser necessárias para a sobrevivência do seu povo. Isso fez com que ele aprendesse a reconhecer exatamente o que quer, e que é melhor agarrar as oportunidades quando elas aparecem, mesmo que não seja o momento ideal, do que deixar a chance passar.

Playlist


Essa playlist é mais uma trilha sonora de escrita, as músicas que para mim fizeram sentido ao longo da história e me ajudaram a entrar no clima das cenas. Ou seja: não garanto que vão fazer muito sentido. Algumas músicas têm relação direta com as cenas, outras simplesmente funcionaram por algum motivo que nem eu sei. Vou falar sobre as que têm relação direta com partes da história, mas a playlist completa está no link.
VK Lynne – Black Halo: foi a primeira música que coloquei para tocar quando comecei a escrever Sentinela, sem ter certeza do que ia sair. Trilha sonora da cena inicial no hangar.
Ruins of Elysium – Sentinels of the Starry Skies: a música que fez a história render, que definiu o título, e que fez o que era um conto virar um quarteto. Trilha sonora de tudo, simples assim.
Christina Aguilera – Fighter: música tema da Aíla. Quando comecei a escrever e mexer com o passado da Aíla, essa música veio na minha cabeça na hora. Ela é exatamente o que a letra fala: alguém que pegou todos os problemas, tudo o que deu errado, e transformou isso tudo em força no fim das contas.
Beyond the Bridge – The Struggle: todos os momentos de decisão, quando Aíla estava pesando o que fazer/o que não fazer.
Rammstein – Sonne: fazia anos que eu não escutava essa música, mas por algum motivo minha cabeça resolveu que ela funcionava de trilha sonora na reta final do livro. Ok, não discuto.
Vincenzo Avallone – SG-1: a voz do Ruan, que faz os vocais nessa música, já foi minha trilha sonora em várias histórias que estão engavetadas. Quando o Vincenzo me mostrou essa música foi uma coisa instantânea de “preciso colocar na playlist de escrita”. Essa música marcou as cenas onde Aíla tem que tomar decisões complicadas, e especialmente o final do livro.
Lindsey Stirling feat. Lzzy Hale – Shatter Me: essa é a música tema da mercenária Ezi, e pensei nela desde a primeira vez que imaginei a cena da última batalha.

https://www.youtube.com/playlist?list=PLKEO6Ce2Vn0vgGJ17uJZqCbizLTqBFS_s

Convite Oficial do Book Tour: AQUI.
Link para o formulário de inscrições: AQUI
Evento virtual + Surpresa : AQUI

https://lh5.googleusercontent.com/-WsKGy4SY_6k/U9RVySnP-BI/AAAAAAAAjTU/JHYo9CphCgo/s296/jessica1.png

0 comentários:

Postar um comentário

O blog Miih e o Mundo Literário agradece pelo comentário.